Blog

  • A alimentao da me define o futuro do feto - II

    20 de julho de 2009

    Tudo que a mãe ingere influenciará na saúde e, também, na aparência física do feto.

     

    O feto humano, enquanto está no líquido amniótico passa por um processo evolutivo semelhante aos dos animais aquáticos.  Inicialmente, a boca é grande e parece estar rasgada e os olhos ficam localizados nas laterais da face.  Depois, desenvolve-se o cérebro fazendo com que as laterais da face se projetem para frente, os olhos se locomovam para parte frontal da face, o nariz comece a se formar e a boca diminuir.  É exatamente nesta etapa evolutiva que se forma um problema que é cada vez mais freqüente nos dias de hoje que é a formação dos lábios leporinos causados pelo suporte deficiente de nutrientes fornecidos pela mãe.

     

    O reflexo da condição física da mãe não se limita a lábios leporinos. Podemos citar outros exemplos: Filhos com Síndrome de Down, filhos que nascem com nadadeiras entre os dedos, filhos com tendência a arritmia e, uma situação muito preocupante, filhos com prisão de ventre.  A prisão de ventre infantil é provocada pela falta de rigidez do intestino que assim se formou por causa da alimentação desbalanceada da mãe.  Falando-se em rigidez, observamos que há uma tendência, de forma generalizada, no aumento de crianças com falta de rigidez física.  Em relação aos partos, percebemos, hoje em dia, que estes estão mais difíceis de acontecerem de forma natural porque os bebês estão cada vez maiores e os úteros cada vez mais flácidos. Vemos também que, nos últimos anos, aumentou o número de crianças que nascem sem ter o mínimo de força para chorar.  O primeiro choro do bebê recém-nascido é extremamente importante pois, ao chorar, o bebê expele todas as substâncias que não mais necessita por estar, agora, respirando por vias aéreas.  Além disso, o primeiro choro faz com que o corpo do bebê fique mais rijo e crie adaptabilidade para mamar.  

     

    Então, afinal, o que a mãe deve comer para gerar filhos com lábios firmes, rigidez física, órgãos perfeitos e saúde perfeita?

     

    Na base da teoria da alimentação natural temos a lei das energias Yin e Yang.   Alimentos com energia Yang têm efeito de contrair o corpo e as células e a energia yin de relaxar.  São exemplos de alimentos com energia Yang a raízes cozidas e algas marinhas e exemplos de alimentos com energia Yin as frutas e doces.   A alimentação ideal é aquela composta de alimentos com energia Yin e Yang de forma balanceada sendo que os menus compostos de cereais e verduras são os que atendem bem esta condição.

     

    Devido às mudanças drásticas na alimentação percebemos que está ocorrendo uma redução muito grande na ingestão de minerais  ao mesmo tempo em que ocorre o aumento de consumo de doces.  Os doces (energia Yin) dificultam a absorção dos minerais formando um ciclo muito negativo.  Para piorar, houve aumento no consumo de vegetais cultivados de forma não natural e alimentos preparados com aditivos químicos tornando o organismo das gestantes suscetível a problemas cancerígenos e ginecológicos. 

     

    No que concerne ao leite materno, nos primeiros três dias ele tem coloração amarelada onde contem uma substância que dá aos bebês a resistência para sobreviverem no novo ambiente. Após 3 dias o leite materno começa a branquear tornando-se um leite apropriado para promover o desenvolvimento do bebê como um ser humano saudável.

     

    Interrompendo-se o aleitamento materno precocemente interrompe-se também o desenvolvimento natural do bebê, com comprometimento na constituição física, no desenvolvimento mental, no sistema imunológico levando-o a ficar propenso a resfriados, febres, alergias, etc.  Para piorar, é administrado aos bebês que ficam sempre resfriados uma série de antibióticos que prejudicam grandemente o seu fígado e o seu intestino, gerando sucessivos problemas. 

     

    Por último, poderia acrescentar que, atualmente, as crianças acostumam desde cedo a consumirem alimentos ricos em aditivos químicos, gorduras e açucares.  Estes alimentos contaminam o corpo, a mente e o espírito das crianças fazendo-as caírem em terrível ciclo vicioso.

     

     

     

     

     

    Categoria:
    Tags:
     

Facebook